Buscar
  • Maiko Rafael Spiess

A FURB E O DISTANCIAMENTO SOCIAL: o efeito da Recessão Social no engajamento dos estudantes

Atualizado: Abr 30

"A FURB está vazia, mas a FURB está viva. Isto acontece porque a agitação presencial das salas de aula foi transferida para a distância do mundo virtual. Com isso a mediação pedagógica entre alunos e professores passou a ser estabelecida através de plataformas como Microsoft Teams, grupos de WhatsApp, entre outras. A adesão foi massiva e envolveu a adaptação, surpreendentemente rápida, de alunos, professores e da própria instituição. Porém, os efeitos emergentes (não-intencionados) deste processo são reais e ainda muito pouco conhecidos. Neste sentido, o desafio é acompanhar o processo, reter o aprendizado institucional e adequar aos problemas operacionais."


Considerando estas questões, o Núcleo de Estudos da Tecnociência (NET) realizou uma pesquisa para detectar, ao mesmo tempo, os impactos do Distanciamento Social e a adaptação dos estudantes às aulas on-line. Para isso, foi construído e aplicado um questionário na população estudantil da FURB. Após uma verificação inicial, a equipe trabalhou com uma amostra de 1000 respostas válidas, margem de erro de 2,9%. O modelo de análise empregado indica que os efeitos da Recessão Social sobre o engajamento online tendem a variar segundo a renda, a localização e o período de engajamento: quanto maior a renda e a densidade demográfica, maior o engajamento no distanciamento social. Para conhecer melhor nossa pesquisa, acesse o relatório preliminar disponível AQUI.


Ou acesse um resumo executivo AQUI:

Resumo2
.docx
Download DOCX • 1.41MB



.

91 visualizações
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon